Busca:
MATÉRIAS ESPECIAIS
LETRAS E TINTAS
Lendo e aprendendo
O livro da vez
Dicas de leitura
Pintando o 7
Músicas
PEDAGOGIA
A fala do mestre...
Professor Construir
Espaço Pedagógico
Em discussão
CIDADANIA
Ambiente-se
Direito tem,
   quem direito anda

ESPAÇO INTERATIVIDADE
Ajude a Construir!

Letras & Tintas

Lendo e
aprendendo


A cultura grega

Atenas e Esparta foram as cidades-Estado que mais se destacaram na Grécia antiga.Atenas era dividida em três grupos diferentes: os cidadãos, os metecos e os escravos.Os cidadãos eram os únicos que tinham direitos políticos. Eram os grandes proprietários de terras, os comerciantes e os donos das oficinas de artesanato. Os metecos eram os estrangeiros. Não tinham nenhum direito político nem podiam se casar com cidadãos. Eles se dedicavam ao comércio e à atividade manufatureira. Os escravos eram uma população numerosa. Eles podiam pertencer ao Estado, aos cidadãos e a homens livres, mesmo sem direitos políticos. Podiam trabalhar na agricultura, no artesanato, na extração mineral, nos serviços domésticos e nos navios. Para a limpeza pública, a fiscalização e o policiamento, eram utilizados os escravos do Estado.

O mais importante dos poetas gregos foi Homero. Ele foi o autor de dois longos livros de poemas, a Ilíada e a Odisséia. Na Odisséia, Homero conta as aventuras de Ulisses (em grego, Odisseus), um dos principais heróis gregos na Guerra de Tróia. Dentre os escritores gregos, destacam-se ainda Esopo, que escreveu fábulas, e Péricles e Demóstenes, autores de importantes discursos.

O teatro foi uma das maiores criações dos gregos antigos, e sua influência continua até hoje. Era composto, basicamente, de dois gêneros: a tragédia e a comédia.
Na escultura, além da temática religiosa, os gregos inspiraram-se em temas rurais, nos sentimentos humanos, em cenas desportivas e em muitos aspectos da vida diária. Os escultores que mais se destacaram foram Fídias e Miron. Em muitos objetos de cerâmica, como pratos e vasos, eram feitas pinturas representando cenas mitológicas e costumes gregos.

Foi na Grécia que nasceu a Filosofia (philo = amizade, amor fraterno; sophia = sabedoria), estudo que busca entender, por meio de explicações racionais, a existência humana e a realidade do mundo. Sócrates, Platão e Aristóteles foram os filósofos gregos mais importantes. Suas idéias permanecem vivas até hoje.
1. Sócrates – “Só sei que nada sei”.
2. Platão, o criador da Academia.
3. Aristóteles e a lógica do pensamento.
4. Hipócrates: o pai da Medicina.
5. Heródoto: o pai da História.
Por volta do ano 500 a.C., as pessoas do povo começaram a lutar contra a aristocracia. Os comerciantes exigiam direitos políticos, e os camponeses pobres queriam o fim da lei que permitia a escravidão por dívidas não-pagas. O resultado dessa luta entre as classes foi o surgimento da democracia (demo = povo e cracia = governo). Atenas foi a cidade onde a democracia mais se desenvolveu.
Os gregos usavam uma túnica amarrada na cintura, chamada chiton. A dos jovens era mais curta que a dos adultos. As brancas eram usadas durante o dia; e as coloridas, à noite. As mulheres gregas saíam pouco de casa. Elas teciam, fiavam e cuidavam dos serviços domésticos. As mais ricas tinham escravos, com exceção das espartanas. As mulheres não tinham o direito de estudar, a não ser que fossem ricas e tivessem escravos, os quais, sendo instruídos, as ensinavam.
As casas gregas tinham, em geral, um ou dois andares. Eram modestas, pouco decoradas, e o mobiliário era escasso. No interior, havia cômodos exclusivos conforme o sexo: o gineceu, destinado às jovens donzelas, onde nenhum homem de fora da família poderia entrar, e o andrón, para os homens. Quando, numa casa, nascia um menino, colocava-se à porta um ramo de louro. Quando nascia uma menina, colocava-se um fio de lã.
Os Jogos Olímpicos, que hoje acontecem em diferentes lugares do planeta, eram, em sua origem, uma festa sagrada dos gregos: de quatro em quatro anos, as guerras entre as várias cidades-Estado paravam, e os atletas seguiam para a cidade de Olímpia. Os Jogos Olímpicos atuais foram inspirados nesses jogos realizados pelos gregos. Os atletas que participavam dos jogos eram amadores. Para os vencedores, o prêmio ia de uma coroa de folhas de louro até uma estátua esculpida com seu rosto.
A religião grega era politeísta, isto é, os gregos adoravam muitos deuses, que tinham formas humanas (antropomorfos) e eram imortais. Os gregos cultuavam os antepassados e os deuses das cidades. Muitos gregos presenteavam os deuses, pois acreditavam que eles interferiam na vida humana tanto para o bem como para o mal.
Os gregos comiam pão, frutas, verduras, vagens e pescados e temperavam, basicamente, com azeite. O vinho era a bebida mais consumida. A carne, com exceção de peixes, era rara. Como não conheciam o açúcar, adoçavam sua comida com mel.
Os artistas gregos tinham grande capacidade de criação. Na arquitetura, podemos destacar Ictino e Calícatres, que construíram um templo chamado Partenon entre os anos 447 e 432 a.C. Deram-lhe esse nome porque ele estava dedicado a Atena, a deusa protetora da cidade. No interior do templo, existia uma estátua da deusa Atena, feita de ouro e marfim, que desapareceu. O templo dividia-se em três partes: o vestíbulo, o santuário da deusa e um pórtico traseiro onde se guardavam as oferendas. O edifício é de mármore, e sua construção durou cerca de 15 anos. Nela, trabalharam o arquiteto Ictino, o escultor Fídias e muitos operários.



Fontes:
História – Projeto Araribá. 5ª série, Editora Moderna.
História Contextualizada. 5ª série, Editora Construir – Fernando Menezes.
História e Vida Integrada. 5ª série, Editora Ática – Nelson Piletti e Claudino Piletti.
Nova História Crítica. 5ª série, Editora Nova Geração – Mário Schmidt.




imprimir
enviar
por e-mail

comentar



Escolha a Edição pelo número ou clique aqui para ver uma lista completa

Digite seu e-mail abaixo e receba


Fone: (81) 3447-1178 | Fax: (81) 3442-3638 - E-mail: atendimento@editoraconstruir.com.br

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido e gerenciado pela Nativ - Seu site na medida certa.